Publicidade
NotíciasSegurança

Softwares para PC desatualizados colocam usuários em risco

O Relatório de Tendências de PC 2019 da Avast revela mais da metade dos aplicativos instalados em PCs no mundo todo, comprometendo a segurança dos seus usuários. O novo relatório revela as condições gerais dos PCs e aponta o Adobe Shockwave, o VLC Media Player e o Skype entre os aplicativos mais obsoletos.

PCs em risco

Dados do relatório indicam que 55% dos softwares instalados em PCs no mundo todo estão desatualizados, tornando os usuários de PC e seus dados sigilosos vulneráveis a riscos de segurança. O Relatório de Tendências de PC 2019 da Avast apontou que os usuários estão se tornando vulneráveis aos cibercriminosos, pois não implementam patches de segurança e mantêm versões desatualizadas de aplicativos populares em seus PCs. Dentre os aplicativos com atualizações negligenciadas com mais frequência, estão: Adobe Shockwave (96%), VLC Media Player (94%) e Skype (94%).

O relatório, que usa dados anônimos de 163 milhões de dispositivos de todo o mundo, também destacou que o Windows 10 está instalado em 40% dos PCs, aproximando-se rapidamente dos 43% do Windows 7. No entanto, 15% de todos os usuários do Windows 7 e 9% de todos os usuários do Windows 10, globalmente, estão executando versões antigas e não mais suportadas de seus produtos como, por exemplo, a versão do Windows 7 Release to Manufacturing de 2009 ou o Windows 10 Spring Creators Update do início de 2017. A execução de sistemas operacionais desatualizados coloca os usuários em risco de vulnerabilidades e de outros problemas significativos com relação à segurança.

 

Apesar dos smartphones serem substituídos regularmente, o mesmo não acontece com os PCs, que têm uma idade média em torno dos seis anos. “Com os cuidados certos para limpar o interior do hardware, utilizando produtos específicos para limpeza, otimização e segurança, os PCs estarão seguros e confiáveis por muito mais tempo”, refere Ondrej Vlcek, presidente da Avast.

Mais do que nunca, as pessoas estão optando por laptops, tablets e PCs 2-em-1 que executam Windows. No entanto, os desktops não são de forma alguma obsoletos, 67% dos usuários estão escolhendo laptops e tablets para que possam trabalhar, navegar e enviar dados onde quer que estejam, e essa tendência provavelmente continuará em 2019. A mudança para os PCs móveis também se reflete na maioria dos aplicativos instalados. O Google Chrome subiu para o topo da lista em 2018, aumentando sua participação em instalações de 79% para 91% nos últimos 12 meses.

 

O Adobe Acrobat Reader (60%) é o segundo mais popular, seguido pelo WinRAR (48%), pelo Microsoft Office (45%) e pelo Mozilla Firefox (42%). Embora o quarto aplicativo mais usado no mundo seja o Microsoft Office, esse também é um dos mais desatualizados. Globalmente, 15% dos usuários ainda têm a versão Enterprise 2007 instalada, mesmo que a Microsoft não emita mais patches de segurança ou faça correções de bugs para esse produto.

 

O Relatório descreve ainda as marcas mais populares de PC, CPUs, tamanho de RAM e discos rígidos:

  • As cinco principais marcas de PC: as marcas de PC mais comuns no mundo todo são: HP, Acer, Asus, Lenovo e Dell.
  • A maioria das CPUsainda é dual-core, com 74% funcionando com dois núcleos físicos, sendo que apenas 20% possuem um sistema quad-core.
  • RAM:o tamanho de RAM mais popular é de quatro GB, o qual é suficiente para a maioria dos aplicativos do dia-a-dia.

HDD vs. SSD: apenas 15% dos usuários possuem um SSD rápido, o restante dos usuários permanece com HDD ou com uma solução combinada de HDD/SSD.